Contribuições do Movimento Negro e das teorias críticas do currículo para a construção da educação das relações étnico-raciais

Richard Christian Pinto Santos, Grace Kelly Silva Sobral Souza

Resumo


O artigo busca relacionar as trajetórias da mobilização política das organizações sociais do Movimento Negro na luta contra o racismo, sobretudo no que concerne à educação escolar, com as da produção científica publicada pelos seguidores da corrente teórica das teorias críticas do currículo. A proposta é traçar um paralelo entre conceitos das correntes políticas e científicas de modo a reforçar o arcabouço teórico das práticas pedagógicas que visem à implementação da educação das relações étnico-raciais
no Brasil como proposto pela Lei 10.639/2003.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v1i1.15

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Richard Christian Pinto Santos, Grace Kelly Silva Sobral Souza

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia