A Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) como prática pedagógica no ensino médio integrado do IFRN

Francisco das Chagas Silva Souza, José Gerardo Bastos da Costa Júnior

Resumo


Neste artigo, discutimos acerca da participação de alunos do Ensino Médio Integrado (EMI) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), Campus Mossoró, na Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), apresentada como alternativa pedagógica. Foram analisados cinco jornais, intitulados Gazeta do Jovem Historiador, elaborados pelas equipes como cumprimento da 4ª etapa da 3ª ONHB. Na oportunidade, os alunos realizaram pesquisas com história oral e entrevistaram sujeitos cujas profissões estão em extinção em virtude do desenvolvimento tecnológico. Também visitaram antigos lugares de trabalho que perderam a importância que tiveram há algumas décadas. A ONHB propiciou, para o ensino de História no EMI, possibilidades de trabalhos interdisciplinares e de reflexão sobre as mudanças no mundo do trabalho.


Texto completo:

PDF

Referências


AMADO, Janaína; FERREIRA, Marieta de M. Apresentação. In: ______. (Org.) Usos e abusos da história oral. 8.ed. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2006. p.vii-xxv.

ANTUNES, Ricardo. Adeus ao trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. Campinas: Cortez, 2003.

BITTENCOURT, Circe. Ensino de história: fundamentos e métodos. 4.ed. São Paulo: Cortez, 2011.

CERRI, Luís F. Ensino de história e consciência histórica. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2011.

DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (UNICAMP). Regulamento da 8ª Olimpíada Nacional em História do Brasil. Campinas, SP: Unicamp, 2016. Disponível em: http://www.olimpiadadehistoria.com.br/8-olimpiada/regulamento/index; Acesso em: 27 jun. 2016.

FIRER, Marcelo. Cerimônia de lançamento da 4ª ONHB. Brasília, 20 ago. 2012. Disponível em: http://www.youtube.com/embed/ElJFh4kHv4g; Acesso em: 20 fev. 2016.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Sujeitos e conhecimentos: os sentidos do ensino médio. In: FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria (Org.) Ensino Médio: ciência, cultura e trabalho. Brasília:, MEC/Semtec, 2004. p.53-70.

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE (IFRN). Proposta de trabalho da disciplina de História nos Cursos Técnicos de Nível Médio. Natal, 2012.

MELLO, Kênia A. de. Pensamento Complexo: uma nova e desafiadora forma de pensar a educação com base nas ideias de Edgar Morin. In: LIBÂNEO, José C.; SUANNO, Marilza V. R.; LIMONTA, Sandra V. (Org.) Concepções e práticas de ensino num mundo em mudança: diferentes olhares para a didática. Goiânia: Ceped; Ed. PUC-Goiás, 2011. p.101-121.

MENEGUELLO, Cristina. Olimpíada Nacional em História do Brasil: uma aventura intelectual? História Hoje, v.5, n.14, p.1-14, 2011. Disponível em: http://www.anpuh.org/revistahistoria/view?ID_REVISTA_HISTORIA=14; Acesso em: 17 set. 2016.

MOURA, Dante H. Educação básica e educação profissional e tecnológica: dualidade histórica e perspectiva de integração. Holos, Natal, v.2, p.1-27, 2007. Disponível em: http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/viewFile/11/110; Acesso em: 18 set. 2016.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Trad. Yara A. Khoury. Projeto História, São Paulo: Educ, n.10, p.7-28, dez. 1993. Disponível em: http://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/viewFile/12101/8763; Acesso em: 17 set. 2016.

MEDEIROS NETA, Olívia de M. É possível uma pedagogia da cidade? Revista HISTEDBR on line, Campinas, n.40, p.212-221, dez. 2010. Disponível em: http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/40/art13_40.pdf; Acesso em: 18 set. 2016.

MINAYO, Maria C. de S. Trabalho de campo: contexto de observação, interação e descoberta. In: _______. (Org.) Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 25.ed. Petrópolis: Vozes, 2007. p.61-77.

NÓBREGA, Erickson F. da; SOUZA, Francisco das C. S. Educação Profissional no Brasil: uma trajetória de dualidade e exclusão. Revista Ensino Interdisciplinar, v.1, n.3, p.266-276, dez. 2015. Disponível em: http://periodicos.uern.br/index.php/RECEI/article/viewFile/1698/918; Acesso em: 17 set. 2016.

RAMOS, Marise N. O projeto unitário de ensino médio sob os princípios do trabalho, da ciência e da cultura. In: FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria (Org.) Ensino Médio: ciência, cultura e trabalho. Brasília, MEC/Semtec, 2004. p.37-52.

REZENDE, Flávia; OSTERMANN, Fernanda. Olimpíadas de ciências: uma prática em questão. Ciência & Educação, Bauru, v.18, n.1, p.245-256, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v18n1/15.pdf; Acesso em: 17 set. 2016.

RODRIGO, Ênio. Olimpíadas científicas, jogos sem perdedores, 2013. Disponível em: https://eniorodrigo.wordpress.com/2013/02/25/olimpiadas-cientificas-jogos-sem-perdedores/; Acesso em: 8 abr. 2016.

RÜSEN, Jörn. Razão histórica. Trad. Estevão de Rezende Martins. Brasília: Ed. UnB, 2001.

SANTHIAGO, Ricardo; MAGALHÃES, Valéria B. de. História oral na sala de aula. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.




DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v5i10.273

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Francisco das Chagas Silva Souza, José Gerardo Bastos da Costa Júnior

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia