“Barro na mão do oleiro”: materialidades e sensibilidades na interface entre ensino de História e educação profissional

André Luiz Bis Pirola, Juçara Luzia Leite

Resumo


Este artigo tem por objetivo analisar a interseção entre Ensino de história e Educação Profissional como via significativa para a superação de dualismos educacionais. A partir de estudos da história cultural que evocaram a noção de materialidadepropõe-se uma reflexão que dá ênfase à indissociabilidade entre as condições formais, tecnológicas, materiais e aos sentidos múltiplos elaborados pelos sujeitos históricos que intervêm em tais condições. Nesse sentido, o artigo demonstra como ensino e história, contanto que atentos às materialidades e sensibilidades, constituem dimensões imprescindíveis ao entendimento das lutas entre práticas e representações, formas e reformas que pretendem limitar as possibilidades da educação profissional e a própria possibilidade de transcender tais limitações.


Texto completo:

PDF

Referências


BLOCH, Marc. A sociedade feudal. Lisboa: Ed. 70, 1979.

BRAUDEL, Fernand. Civilização material e capitalismo: séculos XV-XVIII. Trad. Maria Antonieta Magalhães Godinho. Lisboa: Cosmos, 1970.

BRESSAN, Vera. Educação Geral e Profissional: Ensino Integrado e as possibilidades da formação unitária e politécnica. Dissertação (Mestrado em educação) – Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná (UFPR). Curitiba, 2006.

BUCAILLE, Richard; PESEZ, Jean Marie. Cultura Material. In: ENCICLOPÉDIA EINAUDI. v.16. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1989.

CASSIANO, Célia C. F. O mercado do livro didático no Brasil: da criação do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) à entrada do capital internacional espanhol (1985-2007). Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo, 2007.

CHARTIER, Roger. A aventura do livro: do leitor ao navegador. Conversações com Jean Lebrun. Trad. Reginaldo Carmello Corrêa de Moraes. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo; Ed. Unesp, 1998.

_______. À beira da falésia: a história entre certezas e inquietude. Trad. Patrícia Chittoni Ramos. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2002.

_______. A História Cultural: entre práticas e representações. Trad. Maria Manuela Galhardo. Lisboa: Difel; Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1990.

_______. A história ou a leitura do tempo. Trad. Cristina Antunes. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

CHARTIER, Roger; ROCHE, Daniel. O livro: uma mudança de perspectiva. In: LE GOFF, Jacques; NORA, Pierre (Org.) História: novos objetos. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1976. p.99-115.

CLANCHY, Michael. From memory to written record. London: Edward Arnold, 1979.

CORBIN, Alain. Historien du sensible: entretiens avec Gilles Heuré. Paris: La Découverte, 2000.

DARNTON, Robert. O beijo de Lamourette: mídia, cultura e revolução. Trad. Denise Bottmann. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

DUTRA, Soraia F. Objetos da cultura material como mediadores no desenvolvimento do raciocínio histórico em crianças. In: PERSPECTIVAS DO ENSINO DE HISTÓRIA, 4., 2001, Campinas. Anais... Disponível em: http://ojs.fe.unicamp.br/ged/FEH/article/viewFile/5446/4354.

EISENSTEIN, Elizabeth L. A revolução da cultura impressa: os primórdios da Europa Moderna. Trad. Osvaldo Biato. São Paulo: Ática, 1998.

FEBVRE, Lucien. La sensibilité et l’histoire. In: _______. Combats pour l’histoire. Paris: Armand Colin, 1965. p.221-238.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise (Org.) Ensino Médio Integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005.

GAY, Peter. A educação dos sentidos: a experiência burguesa da Rainha Vitória a Freud. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Zahar, 1973.

GOODY, Jack. Domesticação do pensamento selvagem. Trad. Nuno Luís Madureira. Lisboa: Presença, 1988.

KUENZER, Acacia Z. O trabalho como princípio educativo. Caderno de Pesquisas, São Paulo, v.68, p.21-28, 1989.

KUPER, Adam. Cultura, a visão dos antropólogos. Bauru (SP): Edusc, 2002.

MANDROU, Robert. Introduction à la France moderne, 1500-1640. Paris: Albin Michel, 1961.

MENEZES, Maria C. A escola e a sua materialidade: o desafio do trabalho e a necessidade da interlocução. (Texto de apresentação). Pro-posições – Revista da Faculdade de Educação da Unicamp, Campinas, v.16, n.1, p.13-18, 2005.

MOURA, Dante H. A formação de docentes para a educação profissional e tecnológica. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, v.1, n.1, p.23-38, jun. 2008. Brasília: MEC/Setec, 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf3/rev_brasileira.pdf.

MUNAKATA, Kazumi. Produzindo livros didáticos e paradidáticos. Tese (Doutorado em História e Filosofia da Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo, 1997.

ONG, Walter. Oralidade e escrita: a tecnologização da palavra. Campinas: Papirus, 1998.

PETRUCCI, Armando. Ler por ler: um futuro para a leitura, In: CAVALLO, Guglielmo; CHARTIER, Roger (Org.) História da leitura no mundo ocidental. São Paulo: Ática, 1999. v.2, p.203-227.

SIMAN, Lana Mara de C. O papel dos mediadores culturais e da ação mediadora do professor no processo de construção do conhecimento histórico dos alunos. In: ZARTH, Paulo A. et al. (Org.) Ensino de História e Educação. Ijuí: Ed. Unijuí, 2004.

SOUZA, Francinne C. de. Educação profissional: História e ensino de História. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Estadual de Londrina (UEL). Londrina, PR, 2010.

TSCHICHOLD, Jan. A forma do Livro: ensaios sobre estética e tipografia do livro. Trad. José Laurênio de Melo. São Paulo: Ateliê Editorial, 2007.

VEIGA, Cynthia G. Cultura material escolar no século XIX em Minas Gerais. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 1., 6-9 nov. 2000, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: SBHE, CD 1, 2000. Disponível em: http://www.sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe1/anais/040_cynthia.pdf.

VIDAL, Diana G. Cultura e práticas escolares: uma reflexão sobre documentos e arquivos escolares. In: SOUZA, R. de F.; VALDEMARIN, V. T. (Org.) A cultura escolar em debate: questões conceituais, metodológicas e desafios para a pesquisa. Campinas: Autores Associados, 2005.

VIDAL, Lux; SILVA, Araci L. O sistema de objetos as sociedades indígenas: arte e cultura material. In: SILVA, Aracy L.; GRUPIONI, Luís D. B. A temática indígena na escola: novos subsídios para professores de 1º e 2º graus. Brasília: MEC/Mare; Unesco, 1995.




DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v5i10.279

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 André Luiz Bis Pirola, Juçara Luzia Leite

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia