História, imagens e gaúchos: usos, desusos e possibilidades em sala de aula

Luciana da Costa de Oliveira, Eliana Ávila Silveira

Resumo


O uso de imagens em práticas educativas de sala de aula e nos espaços públicos formativos da memória social e cultural, a partir de seus diferentes e diversificados suportes, tornou-se, no decorrer dos anos, cada vez mais frequente. O emprego renovado e crítico das imagens na educação histórica revela o desenvolvimento de novas linguagens e métodos de ensino. Nesse sentido, tal proposta de estudo objetiva apresentar as múltiplas possibilidades oferecidas pelas imagens como fonte de estudo e compreensão dos lugares da memória social, cultural e artística, além de oferecer estratégias críticas de educação histórica e patrimonial.  Para tanto, pretende-se analisar a forma com a qual a imagem do gaúcho é utilizada como elemento problematizador no processo de ensino-aprendizagem, deslocando-a de seu habitual uso como ilustração e percebendo sua contribuição para renovar e estimular o uso de novas metodologias no ensino de história. 


Texto completo:

PDF

Referências


BELLUZZO, Ana Maria. O Brasil dos viajantes. Revista USP, São Paulo, n. 30, p.8-19, jun./ago. 1996.

BING, Gertrud. Prefácio à edição de 1932. In: WARBURG, Aby. A renovação da Antiguidade pagã: contribuições científico-culturais para a história do Renascimento europeu. Rio de Janeiro: Contraponto, 2013, p. 41.

BITTENCOURT, Circe. Livros didáticos entre textos e imagens. In: BITTENCOURT, Circe. (Org.). O Saber Histórico na Sala de Aula. São Paulo: Contexto, 2009.

BURKE, Peter. Testemunha ocular. História e imagem. São Paulo: EDUSC, 2004.

CORONA, Fernando. Palácios do Governo do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: CORAG, 1973.

GUTFREIND, Ieda. O gaucho e sua cultura. In: CAMARGO, Fernando, GUTFREIND, Ieda, REICHEL, Heloisa Jochims. História geral do Rio Grande do Sul. Vol.1. Passo Fundo: Méritos, 2007.

MÜLLER, Geraldo. A economia política gaúcha dos anos 30 aos 60. In: DACANAL, José Ildebrando, GONZAGA, Sérgius (Orgs.). RS: economia e política. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1979.

OLIVEN, Ruben. A parte e o todo: a diversidade cultural no Brasil-nação. Petrópolis: Vozes, 2006.

PAIXÃO, Antonina Zulema D’Ávila. Análise estética da pintura de Aldo Locatelli: técnica e arte, do embasamento clássico ao expressionismo figurativo. Pelotas, 1977. Dissertação (Livre Docência) – Instituto de Letras e Artes, Fundação Universidade de Pelotas.

RODRIGUES, Marly. A década de 50: populismo e metas desenvolvimentistas no Brasil. São Paulo: Ática, 1999.

SCHMITT, Jean-Claude. O corpo das imagens. Ensaios sobre cultura visual na Idade Média. Bauru: EDUSC, 2007.

ZAKAUSKAS, Joseph. Dornelles: “Se chamado, voltarei”. Revista do Globo. Porto Alegre, n.635.




DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v6i12.369

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Luciana da Costa de Oliveira, Eliana Ávila Silveira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia