Da aprendizagem conceitual à orientação temporal: pressupostos e indagações das/às investigações em educação histórica

Éder Cristiano de Souza

Resumo


Propomos uma problematização sobre os objetivos e finalidades da aprendizagem histórica a partir de duas concepções centrais: a aprendizagem conceitual e a orientação temporal. Tomamos como base teórica os estudos e reflexões da Educação Histórica, especialmente na sua vertente inglesa, bem como as conceituações advindas de estudos da Didática da História na Alemanha. O artigo, em sua primeira parte, visa fundamentar teoricamente essas preocupações, recorrendo a um debate entre os autores de referência para mostrar sua complexidade e profundidade. Na segunda parte apresentamos uma investigação empírica, que permite aprofundar a problemática apresentada. O estudo em questão demonstra como uma aprendizagem de conceitos meta-históricos não necessariamente coaduna com determinados pressupostos, segundo os quais essa qualificação contribuiria para o desenvolvimento de um viés de atuação social mais voltado ao reconhecimento do outro e à valorização de princípios humanistas e democráticos.


Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Ronaldo Cardoso. História e vida: encontro epistemológico entre Didática da História e Educação Histórica. História & Ensino, v.19, n.1, p. 49-69, jan./jun. 2013.

BARCA, Isabel. Educação Histórica: uma nova área de investigação. Revista da Faculdade de Letras – História. Porto, III série, v.2, 2001, p.13-21.

_____________. O pensamento histórico dos jovens: ideias dos adolescentes acerca da provisoriedade da explicação histórica. Braga: Universidade do Minho, 2000.

BRUNER, Jerome. The processo of education. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1960.

DGIDC, Ministério da Educação (2010). Metas de aprendizagem online: http://www.metasdeaprendizagem.min-edu.pt/ensino-basico/metasde-aprendizagem/metas/?area=5&level=6 (acesso em 18 de dezembro de 2018).

FREITAS, Itamar. Aprender e ensinar história nos anos finais da escolarização básica. Aracaju: Criação, 2014.

GERMINARI, Geyso D. Educação histórica: a constituição de um campo de pesquisa. Revista HISTED-BR on-line. Campinas, n.42, 2011, p.54-70.

LEE, Peter. Nós fabricamos carros e eles tinham que andar a pé': compreensão das pessoas do passado. In: BARCA, I. (Org.). Educação histórica e museus. Actas das Segundas Jornadas Internacionais de Educação Histórica. Braga: Lusografe, 2003, p. 19-36.

________. Em direção a um conceito de literacia histórica. Educar em Revista. Curitiba, Brasil, p. 131-150, 2006. Especial.

__________. Historical literacy and transformative history. In: SHELMIT, Denis; PERIKLEOUS, Lukas. The future of the past: why history educations matters. KAILAS Printers & Lithographers Ltd, Nicosia, Cyprus, 2011. p. 129-168.

LEE, Peter; ASHBY, Rosalyn; DICKINSON, Alaric. Progression in children’s ideas about History. IN: HUGHES, Martin (Ed.). Progression in learning. Clevedon: Multilingal Matters, BERA Dialogues II, 1996, p.50-81.

OLIVEIRA, Thiago A. D. A Formação Histórica (Bildung) como princípio da Didática da História no Ensino Médio: Teoria e Prática. Tese de doutorado em Educação. PPGE – UFPR, Curitiba, 2017.

RÜSEN, Jörn. História viva. Teoria da história III: formas e funções do conhecimento histórico. Brasília: Ed. UNB, 2007.

_________. Aprendizagem histórica: fundamentos e paradigmas. Curitiba: W. A. Editores, 2012.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Cognição Histórica Situada: Que Aprendizagem Histórica é esta? In SCHMIDT, Maria Auxiliadora; BARCA, Isabel (Org.). Aprender história: perspectivas da educação histórica, Ed. Unijuí, 2009.

SEIXAS, Peter. Translation and its discontents: key concepts in English and German History Education. Journal of Curriculum Studies. V. 48, nº 4, 2016, p. 427-439.

_____________. A model of historical thinking. Educational Philosophy and Theory. V. 49, nº 6, 2017, p. 593-605.

VON BORRIES, Bodo. “Multiperspectivity” – Utopian pretension or feasible fundament of historical learning in Europe?. In: History for today and tomorrow: what does Europe mean for school history? Hamburg, 2001.

___________________. Competence of the historical thinking, mastering of a historical framework, or knowledge of historical canon? In: SYMCOX, Linda; WILSCHUT, Arie. National history standards: the problem of the canon and the future of teatching history. Internationa Review of History Education. v. V, 2009. p. 283-306.




DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v8i16.536

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Éder Cristiano de Souza

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia