O lugar dos livros didáticos e os desafios do ensino de História do Tempo Presente

Maria Abadia Cardoso

Resumo


A proposta deste artigo é investigar o “lugar” que os livros didáticos ocupam nas preocupações da escrita História do Tempo Presente em seus vieses de produção acadêmica e de conhecimento histórico escolar. Para tanto, serão efetivados dois movimentos: situar historicamente as preocupações com o conteúdo dos livros didáticos de história no que se refere ao golpe de 1964 e a institucionalização do regime militar; e analisar as formas de abordagem do referido conteúdo. Sob este último aspecto e considerando os limites da reflexão aqui proposta, serão eleitas duas coleções: História de Ronaldo Vainfas, Sheila de Castro Faria, Jorge Ferreira e Georgina dos Santos e Olhares da História: Brasil e Mundo de Cláudio Vicentino e Bruno Vicentino.

Texto completo:

PDF

Referências


Fontes:

VAINFAS, Ronaldo. [et. al]. História. 2 ed. São Paulo: Saraiva, 2013.

VICENTINO, Bruno; VICENTINO, Cláudio. Olhares da História: Brasil e Mundo. São Paulo: Scipione, 2016.

Bibliografia:

ABUD, Kátia Maria. O livro didático e a popularização do saber histórico. In: SILVA, Marcos A. (Org.). Repensando a História. 6 ed. São Paulo: Marco Zero, 1984, p. 81-88.

ALMEIDA, Maria Hermínia Tavares de. WEIS, Luiz. Carro Zero e Pau-de-arara: o cotidiano da oposição de classe média ao regime militar. In: NOVAIS, Fernando A.; SCHWARCZ, Lilia Moritz. (Orgs). História da Vida Privada no Brasil: Contrastes da intimidade contemporânea. São Paulo: Cia. das Letras, 1998, p. 319-409.

BARROS, José D’ Assunção. Uma disciplina – Entendendo como funcionam os diversos campos do saber; “Teoria”: o que é isso. In:______. Teoria da História: princípios e conceitos fundamentais. Petrópolis: Vozes, 2011, p. 17-84. (vol. I)

BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito de História. In: ______. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. 7 ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Livros didáticos entre texto e imagem. In: ______. (Org.). O saber histórico na sala de aula. 10 ed. São Paulo: Contexto, 2005, p. 69-90.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Livros e materiais didáticos de História. In: ______. Ensino de História: Fundamentos e Métodos. São Paulo: Cortez, p. 293-325.

BLOCH, Marc. Apologia da História ou o Ofício de historiador. Tradução de André Telles. Rio de Janeiro: J. Zahar, 2001.

CARVALHO, José Murilo de. Passo atrás, passo adiante (1964-1985). In: ______. Cidadania no Brasil: o longo caminho. 18 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2014, p. 159-198.

DOSSE, François. A biografia intelectual. In: ______. O desafio biográfico: escrever uma vida. Tradução de Gilson César Cardoso de Sousa. São Paulo: EDUSP, 2009.

FICO, Carlos. A pluralidade das censuras e das propagandas da ditadura. In: REIS, Daniel Aarão; RIDENTI, Marcelo; MOTTA, Rodrigo Patto Sá (Orgs.). O golpe e a ditadura militar: quarenta anos depois (1964-2004). Bauru: Edusc, 2004, p. 265-275.

FICO, Carlos. A pluralidade das censuras e das propagandas da ditadura. In: REIS, Daniel Aarão; RIDENTI, Marcelo; MOTTA, Rodrigo Patto Sá (Orgs.). O golpe e a ditadura militar: quarenta anos depois (1964-2004). Bauru: Edusc, 2004, p. 265-275.

FICO, Carlos. História do tempo presente – eventos traumáticos e documentos sensíveis: o caso brasileiro. Varia História, Belo Horizonte, vol. 28, n. 47, p. 43-59, jan./junh. 2009.

FONSECA, Selva Guimarães. Livros didáticos e paradidáticos de História. In: ______. Didática e prática do ensino de História. 5 ed. Campinas: Papirus, 2003, p. 49-59.

FRANCO, Aléxia Pádua. Uma conta de chegada: a transformação provocada pelo PNLD nos livros didáticos de História. In: MAGALHÃES, Marcelo; ROCHA, Helenice; RIBEIRO, Jayme Fernandes; CIAMBARELLA, Alessandra. (Orgs.) Ensino de História: usos do passado, memória e mídia. Rio de Janeiro: FGV, 2014, p. 143-164.

HOBSBAWN, Eric. O sentido do passado. In: ______. Sobre História. São Paulo: Cia. das Letras, 1998, p. 22-36.

MARSON, ADALBERTO. Reflexões sobre o procedimento histórico. In: SILVA. M. A. da. (Org.) Repensando a História. Rio de janeiro: Marco Zero, 1984.

MARTINS, M. do C. M. A história prescrita e disciplinada nos currículos escolares: quem legitima esses saberes? (Tese de Doutorado em Educação) Campinas: UNICAMP, 2000.

MELLO, João Manuel Cardoso de; NOVAIS, Fernando. Capitalismo tardio e sociabilidade moderna. In: NOVAIS; SCHWARCZ. História da vida privada no Brasil: contrastes na intimidade contemporânea. São Paulo: Cia. das Letras, 1998, p. 559-658.

MINISTRO DA Educação quer revisão dos livros didáticos de História sobre o golpe e a ditadura militar. 03 de abril de 2019. Disponível em: << https://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/ministro-da-educacao-quer-revisao-dos-livros-didaticos-de-historia-sobre-golpe-a-ditadura-militar-23571864>> Acesso em 08 de maio de 2019.

MINISTRO DIZ que não houve golpe em 1964 e que livros didáticos vão mudar. 03 de abril de 2019. Disponível em: << https://www1.folha.uol.com.br/educacao/2019/04/livros-didaticos-vao-negar-golpe-militar-e-ditadura-diz-ministro-da-educacao.shtml>> Acesso em 08 de maio de 2019.

MIRANDA, Sonia Regina; LUCA, Tânia Regina. O livro didático de história hoje: um panorama a partir do PNLD. Revista Brasileira de História, vol. 24, n. 48, São Paulo, 2004, p.

MUNAKATA, K. Produzindo livros didáticos e paradidáticos. (Tese de Doutorado em Educação) São Paulo: PUC/SP, 1997.

NAPOLITANO, Marcos. A ditadura entre a memória e a história. In: ______. 1964: História do Regime Militar Brasileiro. São Paulo: Contexto, 2014, p. 313-333.

NAPOLITANO, Marcos. O carnaval das direitas: o golpe civil-militar. In: ______. 1964: História do Regime Militar Brasileiro. São Paulo: Contexto, 2014, p. 43 – 67.

REIS, Daniel Aarão. Ditadura e sociedade: as reconstruções da memória. In: REIS, Daniel Aarão; RIDENTI, Marcelo; MOTTA, Rodrigo Patto Sá (Orgs.). O golpe e a ditadura militar: quarenta anos depois (1964-2004). Bauru: Edusc, 2004, p. 29-52.

REIS, José Carlos Reis. A legitimidade intelectual e social da História. In: ______. A história entre a Filosofia e a Ciência. Belo Horizonte: Autêntica, 2004, p. 113-120.

RIOUX, Jean-Pierre. Pode-se fazer uma história do presente? In: CHAVEAU, Agnès; TÉTART, Philippe. Questões para a história do presente. Tradução de Ilka Stern Cohen. Bauru: Edusc, p. 39-50.

RÜSEN, Jörn. O livro didático ideal. In: BARCA, Isabel; MARTINS, Estevão; SCHIMIDT, Maria Auxiliadora. (Orgs.). Jörn Rüsen e o ensino de história. Curitiba: UFPR, 2010, p. 109-127.

RÜSEN, Jörn. Tarefa e Função de uma Teoria da História. In: ______. Razão Histórica. Brasília: UNB, 2001, p, 25-52.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora Moreira dos Santos. Cultura histórica e cultura escolar: diálogos a partir da educação histórica. História Revista, UFG, Goiânia, vol. 7, n. 1, p, 91-104, jan. jun. 2012.

VESENTINI, Alberto. Escola e livro didático de História. In: SILVA, Marcos A. (Org.). Repensando a História. 6 ed. São Paulo: Marco Zero, 1984, p. 69-80.

VESENTINI, Carlos Alberto. A Teia do Fato. São Paulo: Hucitec, 1997. 219 p

WILLIAMS, Raymond. Tragédia moderna. Tradução de Betina Bischof. São Paulo: Cosac & Naify, 2002.




DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v9i17.570

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Maria Abadia Cardoso

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia