Formação de professores e ensino de História em limiares de memórias, saberes e sensibilidades

Sônia Regina Miranda

Resumo


Problematiza-se neste artigo a ideia de ensino de História como lugar de fronteira epistemológica. À luz da adoção de um referencial benjaminiano a cerca da noção de‘limiar’, pretende-se fortalecer a reflexãoem torno do peso das sensibilidades enquanto componente central dos processosde produção de memórias e saberes. Assim,pretende-se avançar no sentido doentendimento do saber docente como algoancorado em estruturas de plausibilidadeprofundas, nas quais os componentes da sensibilidade e dos modos de olhar e problematizaro cotidiano, em suas múltiplaspráticas sociais, convertem-se em balizadores essenciais se queremos pensar a formação de professores.

Texto completo:

Sem título


DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v2i3.73

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Sônia Regina Miranda

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia