Literatura sensível, história extra-humana: reflexões sobre os sujeitos no currículo e no ensino de História

Lucas Florianovitch, Halferd Carlos Ribeiro Junior

Resumo


O artigo analisa as potencialidades teóricas e metodológicas do uso da literatura no ensino de história, em uma problematização da descrição, subjetividade e profundidade dos sujeitos e contextos históricos no ensino da disciplina. A partir da análise de trechos e autores que estudam as propostas curriculares da BNCC, o ensino e currículo de história ainda são pautados por uma postura fria, desinteressada e distante frente ao passado e seus agentes. Sustentada em uma visão macrológica e objetiva do conhecimento histórico, é criticada a partir de Durval Muniz Albuquerque Jr. e Antoine Compagnon, por ver nos aspectos artísticos e empáticos da literatura a renovação do campo. Para isso, são analisadas as obras de Sidney Chalhoub e Carolina Maria de Jesus, propondo dar novos rostos e sentidos a dois temas centrais a historiografia e sociedade brasileiras: a escravidão e a desigualdade social.

 

Palavras-chave: Ensino de história. Currículo escolar. Educação empática.


Texto completo:

PDF

Referências


ABUD, Kátia; SILVA, André Chaves de Melo; e ALVES, Ronaldo Cardoso. Ensino de História. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

ALBUQUERQUE JR., Durval Muniz. História: A Arte de Inventar o Passado. Bauru: EDUSC, 2007.

ALBUQUERQUE JR., Durval Muniz. O Tecelão dos Tempos: novos ensaios de teoria da História. São Paulo: Intermeios, 2019.

ALBUQUERQUE JR., Durval Muniz. Tema, meta, metáfora: porque a historiografia teme e treme diante da literatura. Linguagens – Estudos e Pesquisas, Catalão, vol. 17, n. 02, p. 17-41, jul./dez. 2013.

AZEVEDO, Cislaine Barbosa; LIMA, Aline Cristina Silva. Leitura e compreensão do mundo na educação básica: o ensino de História e a utilização de diferentes linguagens em sala de aula. Roteiro, Joaçaba, v. 36, n. 1, p. 55-80, jan./jun. 2011.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de História: Fundamentos e Métodos. São Paulo: Cortez, 2008.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, MEC/CONSED/UNDIME, 2017. Disponível em: < 568 http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_publicacao.pdf>. Acesso em: 05 fev. 2021.

CHALHOUB, Sidney. Machado de Assis Historiador. São Paulo: Cia das Letras, 2003.

COMPAGNON, Antoine. Literatura para quê? Belo Horizonte: Editora UFMG, 2009.

FATINATO, Manuela. O texto literário para além da representação. In: Anais do encontro internacional e XVIII encontro de história da ANPUH – Rio: História e Parcerias. Rio de Janeiro, RJ: ANPUH, 2019.

FONSECA, Selva Guimarães. Didática e Prática de Ensino de História. 10ª ed. Campinas: Papirus, 2003.

FONSECA, Selva Guimarães; ZAMBONI, Ernesta. Contribuições da literatura infantil para a aprendizagem de noções de tempo histórico: leituras e indagações. Cadernos CEDES, Campinas, vol. 30, n. 82, p. 339-353, set./dez. 2010.

GIL, Carmem Zeli de Vargas et al. Ensinar história [entre]laçando futuros. Revista Brasileira de Educação, v. 25, p. 1-20, 2020.

HALLAL, Mariana. Brancos continuam recebendo 50% a mais do que negros no Brasil. Estadão, São Paulo, 20 de jul. de 2020. Disponível em: https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2020/07/20/abismo-economico-entre-brancos-e-negros-persiste.htm. Acesso em: 01 de jan. de 2021.

JESUS, Carolina Maria de. Quarto de Despejo – Diário de uma Favelada. São Paulo: Ática, 2014.

KARNAL, Leandro (Org.). História na Sala de Aula: Conceitos, Práticas e Propostas. 6ª ed. São Paulo: Contexto, 2010.

LEITE, Miriam Moreira. O Ensino da História: No Primário e no Ginásio. São Paulo: Cultrix, 1969

OLIVEIRA, André de. A vida de Carolina de Jesus além da favela do Canindé, seu quarto de despejo. El País, São Paulo, 18 mar. de 2018. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/03/14/cultura/1521065374_369396.html. Acesso em: 01 de jan. de 2021.

POPKEWITZ, Thomas S. Reforma educacional – uma política sociológica – poder e conhecimento em educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

SARAIVA, Alessandra; VILLAS BOAS, Bruno. IBGE confirma que país voltou ao Mapa da Fome em 2018, diz pesquisador. Valor Econômico, Rio de Janeiro, 17 de set. de 2020. Disponível em: https://valor.globo.com/brasil/noticia/2020/09/17/ibge-confirma-que-pas-voltou-ao-mapa-da-fome-em-2018-diz-pesquisador.ghtml. Acesso em: 01 de jan. de 2021.

TRENNEPOHL, Vera Lúcia. A consciência histórica como potencial para a leitura do mundo. História e Ensino, Londrina, v. 26, n. 1, p. 37-55, jan./jun. 2020.

WHITE, Hayden. Meta-História: A imaginação do século XIX. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1992.

WHITE, Hayden, Trópicos do Discurso: Ensaios sobre a crítica da cultura. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1994.




DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v11i23.809

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Lucas Florianovitch

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia