Não se faz mais linhas do tempo como antigamente – ainda bem!

Susanna Fernandes Lima

Resumo


Resultado de reflexões suscitadas em
minha dissertação de mestrado, este
texto pretende contribuir para o entendimento
de que se trata de ação fundamental,
no processo de elaboração de
aulas que objetivem humanizar as etapas
de ensino e aprendizagem do conhecimento
histórico, fazer saltar aos
olhos dos/as alunos/as o que uma história
pessoal possibilita conhecer, e o
quanto ela pode viabilizar apreensões
do tempo histórico (relações entre passado,
presente e futuro) que dialoguem
com a perspectiva de protagonismo
acerca da própria vida. Ao propor a elaboração
de uma linha do tempo pessoal,
entendo que a aula de história oportuniza
assimilar o tempo histórico utilizando,
como ponto de partida, uma história
pessoal e possibilita a abertura necessária
para pensar a historicidade de cada
um e das sociedades as quais esses/as
estudantes acessam através das aulas.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v11i22.859

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Susanna Fernandes Lima

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia