Ensino da história e inovação pedagógica na transição para a democracia (Portugal, décadas de 1960 e 1970)

Raquel Pereira Henriques, Joaquim António de Sousa Pintassilgo

Resumo


Pretende-se, com este artigo, refletir sobre as transformações que ocorreram no nível do ensino da História em Portugal durante o curto mas complexo período anterior ou subsequente à revolução do 25 de abril de 1974. Que inovações foram sendo introduzidas nos programas? Quais as características dos manuais e de outros recursos então produzidos para o apoio aos alunos? Que métodos pedagógicos são prescritos aos professores? Concentrar-nos-emos no nível de ensino que parece ter sido mais marcado pelo espírito renovador, o Ciclo Preparatório do Ensino Secundário, correspondente aos atuais 5º e 6º anos de escolaridade. Utilizaremos como fontes um conjunto de documentos legais, designadamente programas, para além de manuais escolares e outros recursos educativos que então circularam entre o ministério e os professores.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v2i4.93

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Raquel Pereira Henriques, Joaquim António de Sousa Pintassilgo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia