Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir para o rodapé

Dossiê

v. 12 n. 25 (2023): Edição especial

Tempos de luta: a Lei 10.639/03 como instrumento para a expansão do presente na luta antirracista no ensino de História

DOI
https://doi.org/10.20949/rhhj.v12i25.1022
Enviado
janeiro 20, 2023
Publicado
2023-07-05

Resumo

Neste contexto em que se celebra os 20 anos da sanção da Lei 10.639/03, o trabalho que se segue tem o intuito de evidenciar a expansão do presente, a partir da cultura de luta antirracista produzida na luta por e para a implementação dessa legislação. Chamamos atenção para as discussões sobre as relações entre a História e as distintas possibilidades de pensar o tempo, além da importância das afetações para a reeducação das relações étnico-raciais a partir da experiência de professores formados pelo Mestrado
Profissional em Ensino de História, no Rio de Janeiro. Para tanto, nos utilizamos dos dados produzidos na pesquisa Projeto Movimento negro na atualidade, realizada em 2018, além de entrevistas de história oral do Projeto As lutas antirracistas na educação: currículos de História em contextos sociais plurais, realizadas em 2022.

Referências

  1. BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília: SECAD; SEPPIR, 2004. Disponível em: <https://download.inep.gov.br/publicacoes/diversas/temas_interdisciplinares/diretrizes_curriculares_nacionais_para_a_educacao_das_relacoes_etnico_raciais_e_para_o_ensino_de_historia_e_cultura_afro_brasileira_e_africana.pdf>. Acesso em: 17 jan. 2023
  2. BRASIL. Lei no 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Altera a lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-brasileira” e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.639.htm>. Acesso em: 17 jan. 2023
  3. BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm.> Acesso em: 17 jan. 2023
  4. CABRAL, Amilcar. Guiné-Bissau, nação africana forjada na luta. Lisboa: Nova Aurora, 1974.
  5. DÁVILA, Jerry. Diploma de brancura: política social e racial no Brasil, 1917-1945. Unesp, 2006.
  6. GOMES, Nilma Lino. O movimento negro educador: saberes construídos nas lutas por emancipação. Petrópolis, RJ: Vozes, 2017.
  7. HOOKS, bell. Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2013.
  8. LIMA, Thayara C. S. Ensino de História Forjado na Luta: a Cultura de Luta Antirracista e seu pontencial educador. Tese (Doutorado em Educação) Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2022.
  9. _______________. A Cultura de luta antirracista e as potencialidades do contato entre docentes de História e o movimento negro para a implementação da Lei 10.639/03. Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2018.
  10. PINAR, William. Currículo: uma introdução. In.: MACEDO, Elizabeth; LOPES, Alice Casimiro (Org.). Estudos curriculares: ensaios selecionados William Pinar. 1.ed. São Paulo: Cortex, 2016.v.1. p.19-50
  11. PINTO, Júlio Roberto de Souza; MIGNOLO, Walter D. A modernidade é de fato universal?: Reemergência, desocidentalização e opção decolonial. Civitas-Revista de Ciências Sociais, v. 15, p. 381-402, 2015.
  12. PEREIRA, Amilcar Araujo. Black Lives Matter nos currículos? Imprensa negra e antirracismo em perspectiva transnacional. Cadernos de Pesquisa, v. 49, p. 122-143, 2019.
  13. PHILOMENA, Odara Dias. “O alicerce na nossa formação racial”: a luta da população negra por cidadania e educação no Brasil (1880-1937). Monografia (Graduação em História), Instituto de História, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2020.
  14. SANTOS, Pedro Vítor Coutinho dos. O ProfHistória e a Epistemologia Das Macumbas. Revista Interinstitucional Artes de Educar, v. 8, n. 2, p. 528-547, 2022.
  15. SIMAS, Luiz Antonio; RUFINO, Luiz. Flecha no tempo. Mórula Editorial, 2019.
  16. SODRÉ, Muniz. Pensar nagô. Petrópolis, RJ: Editora Vozes Limitada, 2017.
  17. SOUZA, Mônica Lima e. O Poder da Criação. Disponível em: <https://conversadehistoriadoras.com/2016/10/31/o-poder-da-criacao/>. Acesso em: 17 jan. 2023