A memória como patrimônio ou a História como prática social? Reflexões sobre práticas de memória e ensino de história na Pedagogia do Movimento Sem Terra

Marizete Lucini

Resumo


O artigo discute a memória produzida na prática social como patrimônio de homens e mulheres na luta pela terra. A reflexão que propomos funda-se na fenomenologia da Memória proposta por Paul Ricoeur, evidenciando-se que a História como uma prática social desenvolvida em um Assentamento de Reforma Agrária atua na produção de uma Memória que ao ser apropriada por esse grupo constitui seu patrimônio material e imaterial.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v3i6.136

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Marizete Lucini

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia