Experiências de ações educativo--comunitárias no Museu da Maré

Cláudia Rose Ribeiro da Silva, Miriane da Costa Peregrino

Resumo


O Museu da Maré, inaugurado em 8 de maio de 2006, nasceu do desejo dos moradores de preservação de suas memórias. O Museu é um espaço de encontro entre as diversas realidades existentes no espaço urbano do Rio de Janeiro, o que possibilita a constituição de identidades plurais, além de favorecer o fortalecimento dos vínculos comunitários entre os agentes sociais locais e destes com a cidade. As ações educativas realizadas pelo Museu perpassam os vários projetos desenvolvidos (exposição de longa duração, exposições temporárias, arquivo, reserva técnica, grupo de contadores de histórias, biblioteca infanto-juvenil, mulheres artesãs e oficinas culturais) e visam fortalecer os vínculos comunitários entre os moradores, colaborando com o trabalho de preservação e divulgação do patrimônio cultural e afetivo das comunidades da Maré. O artigo tem por objetivo refletir sobre esse conjunto de ações com base no trabalho de formação de jovens bolsistas no Museu.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v3i6.142

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Cláudia Rose Ribeiro da Silva, Miriane da Costa Peregrino

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia