Cotidianos além-mar: Júlio Horácio Bembe e Joaquim Paka Massanga

Júnia Sales Pereira, Júlio Cesar Virgínio da Costa, Luciano Magela Roza

Resumo


A entrevista com os professores angolanos foi realizada durante o período de formação de Júlio Horácio Bembe e Joaquim Paka Massanga no Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da UFMG, em convênio com a Universidade Onze de Novembro (UON), Cabinda, Angola. Os dois docentes integram o grupo de trinta estudantes de mestrado e doutorado que entre 2012 e 2016 realizam os seus estudos de pós-graduação junto ao Programa, por meio de convênio entre a UFMG e a UON que se desdobra em múltiplas ações tanto no Brasil quanto em Angola, com intercâmbio bilateral. Bembe e Massanga foram selecionados por sua experiência profissional em Ensino de História em Angola. Ambos desenvolveram pesquisas de Mestrado pela UFMG entre 2012 e 2014. A entrevista revela a realidade angolana em que se dá a atuação docente em História, os desafios da formação docente naquele país e as perspectivas de atuação com ensino de história sob a ótica de docentes. A entrevista realizou-se em 2013, por ocasião do Seminário Práticas Culturais Brasil-Angola, do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Ensino de História da UFMG.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v3i6.146

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Júnia Sales Pereira, Júlio Cesar Virgínio da Costa, Luciano Magela Roza

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia