As sociedades indígenas nos livros didáticos de História: entre avanços, lacunas e desafios

Sandra Regina Ferreira de Oliveira, Marcia Elisa Tete Ramos, Marlene Rosa Cainelli

Resumo


Neste artigo apresentamos os resultados de uma pesquisa cujo objetivo foi compreender quais os avanços, lacunas e desafios os livros didáticos de história apresentam quanto à temática indígena segundo a avaliação do PNLD 2017, tendo dois temas como base da investigação: os conteúdos apresentados no livro didático do aluno e as orientações para os professores. Também se recupera algumas análises sobre livros didáticos desde a década de 1970 sobre a temática indígena, na correspondência com os currículos escolares, entendendo que são materiais interdependentes. As principais fontes foram as fichas de avaliação dos livros didáticos. Os resultados indicam que, conforme já anunciado no texto introdutório do Guia do PNLD 2017, a temática em foco é o ponto mais frágil das 14 coleções aprovadas e, apesar da obrigatoriedade instituída por meio da Lei 11.645/2008, ainda persiste um tratamento das sociedades indígenas brasileiras carregado de limitações e silenciamentos.


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Mauro Willian Barbosa de. O racismo nos livros didáticos. In: SILVA, Aracy Lopes de (org.). A questão indígena na sala de aula: subsídios para professores de 1º e 2º graus. São Paulo: Editora Brasiliense, 1987, p. 13-71

BIGELI, Maria Cristina Floriano. Ensino de história e cultura indígena: os discursos do Currículo São Paulo Faz Escola (2014-2017) e dos docentes de História. 2018. 233 fls. Tese (Doutorado em Educação). Unesp – Assis, 2018.

CANDAU, Vera Maria Ferrão. Diferenças culturais, interculturalidade e educação em direitos humanos. Educação e Sociedade, Campinas, v. 33, n. 118, p. 235-250, jan.-mar. 2012

GOBBI, Izabel. A temática indígena e a diversidade cultural nos livros didáticos de história: uma análise nos livros recomendados pelo Programa Nacional do Livro Didático. 2006. 116 fls. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) Universidade Federal de São Carlos, São Carlos. 2006.

GOODSON, Ivor Tornando-se uma matéria acadêmica: padrões de explicação e evolução. In Teoria & Educação, n.2, p.230-254, 1990.

GOODSON, Ivor. La construcción social del curriculum. Posibilidades y ámbitos de investigación de la historia del curriculum. Revista de Educación, n 295, p. 7-37, Madrid, 1991.

GOODSON, Ivor. História del Currículum. La construccion social de las disciplinas escolares. Barcelona: Ediciones Pomares-Corredor, S. A.1995.

GRUPIONI, Luis Donisete. Imagens contraditórias e fragmentadas: sobre o lugar dos índios no livro didático. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília- DF, v. 77, n. 186, p. 422-437, mai/ago 1996.

GUIMARÃES, O passado pré-cabralino em livros didáticos de história (PNLD 2014). 2017. 131 gls. Dissertação (Mestrado Acadêmico em ciências Humanas) Universidade de Santo Amaro (UNISA), São Paulo, 2017.

LIZ, Marcela de. A representação dos povos originários brasileiros nos livros didáticos de história do Ensino Fundamental. 2014, 76 fls. (Trabalho de Conclusão de Curso – História), Universidade Federal do Pampa, Jaguarão. 2014.

MACÊDO, Celênia de Souto. O índio como o outro: o desafio de construir uma identidade positiva a partir dos livros didáticos. 2009. 149f. (Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais) - Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais, Centro de Humanidades, Universidade Federal de Campina Grande - Paraíba - Brasil, 2009.

MAGALHAES, Leandro Henrique. O índio brasileiro no livro didático. História & Ensino, Londrina, v.6, p. 73-89. 2000

MAGALHÃES, Leandro Henrique. O índio brasileiro no livro didático. História & Ensino. Londrina, v. 6, p. 73-89, 2000.

MARIANO, Nayane Rodrigues Cordeiro. A representação sobre os índios nos livros didáticos de História do Brasil. 2006, 100f. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa.

McLAREN, P. Multiculturalismo crítico. Trad. Bebel Orofino Schaefer. São Paulo: Cortez, 1997.

MONTEIRO, John Manuel. Tupis, tapuias e historiadores: estudos de história indígena e do indigenismo. 2001. 233 fls. (Livre-docência) – Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas. 2001.

MOTA, Lúcio Tadeu; RODRIGUES, Isabel Cristina. A questão indígena no livro didático “Toda História”. História & Ensino. Londrina, v. 5, p. 41-59

NOBRE, Felipe Nunes. Nos meandros do (re)conhecimento: a temática indígena em livros didáticos de História no contexto de implementação da Lei 11.645/08 (2008-2014). 2017. Dissertação (Mestrado de Educação) Universidade Federal de pelotas, Pelotas, 2017.

NOSELLA, Maria de Lourdes Chagas Deiró. As Belas mentiras: a ideologia subjacente aos livros didáticos. 4 ed., São Paulo: Moraes, 1981.

out, 2018.

PALHARES, Leonardo Machado. Entre o verdadeiro histórico e a imaginação criadora: história e cultura dos povos indígenas em livos didáticos de História. 2012, 226 fls. Dissertação (Mestrado em Educação), Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012.

PINTO JUNIOR, A.; BUENO, J. B. G.; GUIMARÃES, M. de F. A BNCC em pauta: quando vamos estudar nossa História? MOLINA, A. H.; FERREIRA, Carlos A. L (Org.). Entre textos e contextos: caminhos do Ensino de História. Curitiba: Editora CRV, 2016.

SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. Da colonialidade à descolonialidade. In: SANTOS, Boaventura de Souza. Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010.

SILVA, Maria De Fátima Barbosa da. Livro didático de História: representações do índio” e contribuições para a alteridade. Revista História Hoje. v. 1, n. 2, p. 151-168, 2012.

SOUZA, Gleice Keli Barbosa. “Os esquecidos da História” e a Lei 11.645/08: continuidades ou rupturas? Uma análise sobre a representação dos povos indígenas do Brasil em livros didáticos de História. 2015. 122 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Educação) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2015.

SOUZA, Isabelle Cristine de Almeida. Povos indígenas do Brasil: representações dos povos indígenas na coleção didática Araribá História e reportagens da revista Veja (2008-2014) 2016. 160 fls. Dissertação (Mestrado em História) Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa. 2016.

TELLES, Norma. A imagem do índio no livro didático: equivocada, enganadora. In SILVA, Aracy Lopes da (Org.). A questão indígena na sala de aula: subsídios para professores de 1º e 2º graus. São Paulo: Editora Brasiliense, 19987, p. 73-99.

VAINFAS, Ronaldo. Nova face do autoritarismo. O Globo. 05 dez. 2015. Disponível em http://oglobo.globo.com/opiniao/nova-face-do-autoritarismo-18225777

VALENTINI, Aline de Alcântara. História e cultura indígena nas licenciaturas em História. USO, UNESP/FCL-Assis, UNICAMO e PUC-SP, 2016. 279 fls. Tese (Doutorado em Educação – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.

VOM MARTIUS, K. F. Como se deve escrever a história do Brasil. Revista Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro – RIHGB, Rio de Janeiro, t. 6, v. 24, p. 301-403, jan. 1845.

ESCOLANO, Agustín. Currículum editado y sociedad del conocimiento: texto, multimedialidad y cultura de la escuela. Valencia: Tirant lo Blanch, 2006.




DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v7i14.471

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Sandra Regina Ferreira de Oliveira, Marcia Elisa Tete Ramos, Marlene Rosa Cainelli

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia