A abordagem de temas sensíveis em curtas-documentário: reflexões sobre os usos do passado

Marcelo Henrique Leite, Rafael Monteiro de Oliveira Cintra

Resumo


O presente artigo tem o objetivo de apresentar uma contribuição acerca da construção de temas sensíveis no ensino de História. Tomamos como objeto da nossa reflexão um conjunto de curtas-metragens produzidos por estudantes do ensino médio de uma escola localizada na cidade de Itu -São Paulo. No primeiro momento, relacionamos as pesquisas documentais que precedem à criação dos curtas às discussões sobre história do tempo presente (DOSSE, 2012; HUYSSEN, 2000; ROUSSO, 2016). No segundo momento, elaboramos uma análise dos curtas a partir das discussões da temporalidade históricas e da perspectiva da criação fílmica como modo de evidenciar uma sociedade fraturada e, ao mesmo, tempo, sugerir uma nova partilha do sensível (RANCIÈRE, 2009).

Texto completo:

PDF

Referências


Referências

BIESTA, Gert. Boa educação na era da mensuração. Cadernos de pesquisa, v. 42, n. 147, p. 808-825. 2012.

COMOLLI, Jean-Louis. Corps et cadre. Cinema, éthique, politique. Lagrasse: Verdier, 2012.

DOSSE, François. História do Tempo Presente e Historiografia. Revista Tempo e Argumento. Florianópolis, v. 4, n. 1 p. 05 – 22, jan/jun. 2012.

FIORIN, José Luis. Teorias do discurso e ensino da leitura e da redação. Gragotá (UFF), Niterói, v. 2, p. 5-27, 1997.

GIL, Carmen; EUGENIO, Jonas. Ensino de história e temas sensíveis: abordagens teórico-metodológicas. Revista História Hoje, v. 7, nº 13, p. 139-159, 2018.

HUYSSEN, Andreas. Seduzidos pela Memória. Arquitetura, monumento, mídia. Rio de Janeiro, Aeroplano Editora. 2000.

HUYSSEN, Andreas. Culturas do passado presente: modernismos, artes visuais, práticas da memória. Rio de Janeiro: Contraponto, 2014.

MONTEIRO, Ana Maria Ferreira da Costa. Aulas de História: questões do/no tempo presente. Educar em Revista, S/v, nº.58, pp.165-182, 2015.

MENEGUELLO, Cristina. Verbete Patrimônios difíceis (sombrios). In CARVALHO, Aline; MENEGUELLO, Cristina (orgs.) Dicionário temático de patrimônio: debates contemporâneos. Campinas: Editora Unicamp, 2020, p.245-248.

MESQUITA, Claudia. Entre agora e outrora: a escrita da história no cinema de Eduardo Coutinho. Galaxia (São Paulo, Online), n. 31, p. 54-65, abr. 2016.

MIGLIORIN, CEZAR. Inevitavelmente cinema: educação, política e mafuá. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2015.

RANCIÈRE, Jacques. A partilha do sensível. São Paulo: Editora 34, 2009.

RANCIÈRE, Jacques. O desentendimento. São Paulo: Editora 34, 2018.

ROCHA, Helenice. A presença do passado na aula de História. In: ROCHA, Helenice; MAGALHÃES, Marcelo (orgs.). Ensino de História: usos do passado, memória e mídia. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2015.

ROUSSO, Henry. A última catástrofe: a história, o presente, o contemporâneo. Trad. Fernando Coelho e Fabrício Coelho. Rio de Janeiro: FGV, 2016.

SEFNER, Fernando; PEREIRA, Nilton. Ensino de História: passados vivos e educação em questões sensíveis Revista História Hoje, v. 7, nº 13, p. 14-33, 2018.




DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v9i18.670

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Marcelo Henrique Leite, Rafael Monteiro de Oliveira Cintra

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia