As matrizes teóricas da aprendizagem histórica no Brasil: um estudo compreensivo

Letícia Mistura

Resumo


Neste artigo, perscruta-se um corpus de 63 trabalhos – 48 dissertações e 16 teses – que tematizam a aprendizagem histórica, advindos de programas de pós-graduação stricto sensu brasileiros, a fim de identificar seus aportes teóricos e conceituais, em um recorte temporal de treze (13) anos (2005-2018). Dessa análise resulta um mapeamento compreensivo que permite visualizar a existência de três matrizes teóricas basilares dos estudos sobre aprendizagem histórica no Brasil, a saber, (1) a Teoria da História de Jörn Rüsen; (2) os estudos da History Education inglesa e (3) uma terceira via matricial, a “desviante”, cujos estudos têm como aporte autores do campo da Educação e da Psicologia.


Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Ronaldo Cardoso. História e Vida: o encontro epistemológico entre Didática da História e Educação Histórica. História & Ensino, v. 19, p.49-69, 2013. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/histensino/article/view/15535. Acesso em: 20 ago. 2020.

ALVES-MAZZOTTI, Alda Judith. Representações sociais: aspectos teóricos e aplicações à educação. Em Aberto, Brasília, v. 14, n. 61, p. 60-78, jan./mar. 1994.

ASSIS, Arthur. A teoria da história de Jörn Rüsen: uma introdução. Goiânia (GO): Editora UFG, 2010.

BAROM, Wilian Carlos Ciprioni; CERRI, Luis Fernando. Contribuições de Rüsen em Ensino de História nas pesquisas de pós-graduação. In: Cristiani Bereta da Silva; Ernesta Zamboni. (Org.). Ensino de História, Memória e Culturas. Curitiba (PR): CRV, 2013.

BRANDÃO, Zaia. Pesquisa em Educação: conversas com pós-graduandos. Rio de Janeiro: Ed. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2002.

CAIMI, Flávia Eloisa. Novas conversas e antigas controvérsias: um olhar sobre a historiografia do ensino de história. In: OLIVEIRA; Margarida Maria Dias; CAINELLI, Marlene Rosa; OLIVEIRA, Almir Félix Batista de. (Org.). Ensino de História: múltiplos ensinos em múltiplos espaços. Natal/RN: EDUFRN, 2008. p. 127-135.

CAINELLI, Marlene; SCHMIDT, Maria Auxiliadora (Orgs.). Educação Histórica: teoria e pesquisa. Ijuí: Editora Unijuí, 2011.

CALDAS, Pedro Spinola Pereira. A arquitetura da teoria: o complemento da trilogia de Jörn Rüsen. Fênix – Revista de História e Estudos Culturais, v.5, n.1, p. 1-9, 2008. Disponível em: http://www.revistafenix.pro.br/PDF14/RESENHA_01_PEDRO_SPINOLA_PEREIRA_CALDAS.pdf. Acesso em: 20 ago. 2020.

DICKINSON, Alaric; LEE, Peter. Investigating Progression in Children’s Ideas About History. In: JOHN, Peter; LUCAS, Peter (Ed.). Partnership and Progress: new developments in History Education and History Teaching. Divison of Education: University of Sheffield, 1994. Disponível em: https://eric.ed.gov/?id=ED388531. Acesso em: 20 ago. 2020.

KUHN, Thomas S. A estrutura das revoluções científicas. 12. ed. São Paulo: Perspectiva, 2013.

LEE, Peter. History Education – some thoughts from the UK. [Entrevista cedida a] Cristiani Bereta da Silva. Tempo e Argumento: Revista do Programa de Pós-Graduação em História (UDESC), Florianópolis, v. 4, n. 2, p. 216 – 250, jul/dez. 2012. Disponível em: http://www.revistas.udesc.br/index.php/tempo/article/download/4538/3088. Acesso em: 20 ago. 2020.

________.; ASHBY, Rosalyn. History in Education Project 2009-10. [Entrevista cedida a] Nicola Sheldon. Institute of Historical Research: University of London, 2009. Disponível em: https://archives.history.ac.uk/history-in-education/browse/interviews/interview-peter-lee-and-ros-ashby-3-september-2009.html. Acesso em: 20 ago. 2020.

LOPES, Cristiano Gomes. O ensino de história na palma da mão: o WhatsApp como extensão da sala de aula. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de História). Universidade Federal do Tocantins, 2016.

MALVERDES, Clara Zandomenico. Fotografia e Ensino: uso e aplicação da fotografia no processo de aprendizagem no ensino de História e Educação Patrimonial. Dissertação (Mestrado em Ensino na Educação Básica). Universidade Federal do Espírito Santo, 2018.

MARTINS, Estevão de Resende. Entrevista com o Prof. Dr. Estevão Chaves de Rezende Martins (Universidade de Brasília). [Entrevista cedida a] Luís Sérgio Duarte. Revista de Teoria da História, v. 16, n. 2, p. 279-279, 2016. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/teoria/article/view/44822. Acesso em: 20 ago. 2020.

MOSCOVICI, Serge. A representação social da psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

OLIVEIRA, Sandra Regina Ferreira de. Educação histórica e a sala de aula: o processo de aprendizagem em alunos das séries iniciais do ensino fundamental. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Estadual de Campinas, 2006.

RIBEIRO, Regina Maria de Oliveira. A “máquina do tempo”: Representações do Passado, História e Memória na sala de aula. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade de São Paulo, 2006.

RIBEIRO, Regina Maria de Oliveira. Tudo isso antes do século XXI: estruturas e significados em narrativas da história do Brasil por estudantes do ensino fundamental. Tese (Doutorado em Educação). Universidade de São Paulo, 2012.

RÜSEN, Jörn. Historical narration: foundation, types, reason. History and Theory, vol. 26, n. 4, p. 87-97, 1987.

_______. Historische Vernunft. Grundzüge einer Historik I: Die Grundlagen der Geschichtswissenschaft. Göttingen: Vanderhoeck & Ruprecht, 1983.

________. Rekonstruktion der Vergangenheit. Grundzüge einer Historik II: die Prinzipien der historischen Forschung. Göttingen: Vanderhoeck & Ruprecht, 1986.

________. Lebendige Geschichte: Grundzüge einer Historik III: Formen und Funktionen des historischen Wissens. Göttingen: Vanderhoeck & Ruprecht, 1989.

________. Razão histórica: teoria da história: os fundamentos da ciência história. Brasília: Editora UnB, 2001.

________. Reconstrução do passado: teoria da história II: os princípios da pesquisa histórica. Brasília: Editora UnB, 2007a.

________. História viva: teoria da história III: formas e funções do conhecimento histórico. Brasília: Editora UnB, 2007b.

________. Didática da história: passado, presente e perspectivas a partir do caso alemão. Práxis Educativa, Ponta Grossa (Paraná), v. 1, n. 2, p. 07-16, jul-dez. 2006. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/279. Acesso em: 20 ago 2020.

________. Aprendizado histórico. In: SCHMIDT, Maria Auxiliadora; BARCA, Isabel; MARTINS, Estevão de Rezende. Jörn Rüsen e o Ensino de História. Curitiba: Ed. UFPR, 2011a.

________. O desenvolvimento da competência narrativa na aprendizagem histórica: uma hipótese ontogenética relativa à consciência moral. In: SCHMIDT, Maria Auxiliadora; BARCA, Isabel; MARTINS, Estevão de Rezende. Jörn Rüsen e o Ensino de História. Curitiba: Ed. UFPR, 2011b.

________. Historik: Theorie der Geschichtswissenschaft. Köhl: Böhlau Verlag, 2013.

________. Teoria da história: uma teoria da história como ciência. 1. reimp. Curitiba: Editora UFPR, 2016.

SIMABUKULO, Lucas Antônio Nizuma. O pensamento conceitual e o ensino de história na educação de jovens e adultos. Dissertação (Mestrado em Educaçaõ). Universidade de São Paulo, 2018.

VEYNE, Paul. Como se escreve a história. 4.ed. Brasília: UnB, 1998.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. A construção do pensamento e da linguagem. 2. ed. 2. tir. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010.

WHITE, Hayden V. Meta-história: a imaginação histórica do século XIX. São Paulo: Ed. Universidade de São Paulo, 1995.




DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v9i18.693

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Letícia Mistura

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia