Um debate com jovens do Ensino Médio sobre História, memória e racismo

Ana Beatriz Accorsi Thomson, Ana Flávia Dias Zammataro

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar as
ideias históricas de alunos do Ensino
Médio sobre eventos recentes de destruição
de estátuas e monumentos ligados ao
colonialismo e ao imperialismo, em diferentes
lugares do mundo. A partir de
uma atividade proposta remotamente a
44 alunos de uma escola periférica de
Londrina (PR), como forma de tornar o
ensino remoto mais crítico e conectado à
realidade atual, analisamos qualitativamente
os dados sob o âmbito teórico-
-metodológico da Educação Histórica.
Foi possível perceber que a maioria dos
estudantes considera que a derrubada
das estátuas não leva necessariamente ao
combate ao racismo, sendo fundamentais
outras estratégias de conscientização
social. Algumas narrativas dos jovens
basearam-se em relatos pessoais sobre o
racismo, evidenciando ideias complexas
no que se refere à discussão sobre identidade
e superação de experiências traumáticas.


Texto completo:

PDF

Referências


BARCA, Isabel. Marcos de consciência histórica de jovens portugueses. Currículo sem Fronteiras, v.7, n.1, pp.115-126, Jan/Jun 2007. Disponível em: . Acesso em: 27 out. 2020.

CHARMAZ, Kathy. A construção da teoria fundamentada. Trad. Joice Elias Costa, Porto Alegre: Artmed, 2009.

GAGO, Marília. Consciência histórica e narrativa na aula de História: concepções de professores. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade do Minho, Portugal, 2007.

LEE, Peter. Em direção a um conceito de literacia histórica. Educar em Revista, [S.l.], mar. 2006. Disponível em: . Acesso em: 26 maio 2019.

MENEGUELLO, Cristina. A derrubada de estátuas (Podcast). CARVALHO, Bruno Leal Pastor de. Especialistas comentam derrubadas de monumentos e estátuas pelo mundo (Notícia). In: Café História – história feita com cliques. Disponível em: . Acesso em: 19 out. 2020.

RIBEIRO, Djamila. Pequeno Manual Antirracista. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

RÜSEN, Jörn. Como dar sentido ao passado: questões relevantes de meta-história. História da Historiografia, n. 2, mar. 2009. Disponível em: . Acesso em: 27 out. 2020.

RÜSEN, Jörn. Cultura faz sentido: orientações entre o ontem e o amanhã. Trad. Nélio Schneider. Petrópolis: Vozes, 2014.

RÜSEN, Jörn. Uma teoria da história como ciência. Curitiba: Editora UFPR, 2015.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora; BARCA, Isabel. Uma epistemologia da pesquisa em Educação Histórica: limites e possibilidades. In: SCHMIDT, Maria Auxiliadora;BARCA, Isabel; URBAN, Ana Cláudia (Orgs.). Passados possíveis: a educação histórica em debate. Ijuí: Ed. Unijui, 2014. p. 21-39.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora; MARTINS, Estevão Chaves de Rezende; ASSIS, Arthur A. A obra de Jörn Rüsen e sua relevância – Introdução à edição brasileira. In: RÜSEN, Jorn. Uma teoria da história como ciência. Curitiba: Editora UFPR, 2015.




DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v10i19.735

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Ana Beatriz Accorsi Thomson, Ana Flávia Dias Zammataro

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia