O projeto Ditadura em Prosa: a história pública e o ensino da ditadura civil-militar

Samuel Silva Rodrigues de Oliveira

Resumo


O artigo aborda o projeto de história pública Ditadura em Prosa. Analisa os desafios do ensino da história da ditadura civil-militar no ensino médio integrado do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET-RJ), debatendo sua cultura escolar e a maneira como os debates de história pública e educação auxiliam a didática da história. Através da metodologia da pesquisa-ação, compreende-se a trajetória da experiência educacional desenvolvida a partir de 2017, através de voluntários e bolsistas na iniciação científica e extensão do CEFET-RJ.

Texto completo:

PDF

Referências


ADELMAN, Clem. Kurt Lewin and the Origns of Action Research. Educational Action Research, v.1, n.1, p.7-24, 1993.

ALMEIDA, Juniele Rabelo de, MENESES, Sonia (org.). História Pública em debate: patrimônio, educação e mediações do passado. São Paulo: Letra & Voz, 2018.

ANDRADE, Everardo Paiva, ANDRADE, Nivea. História pública e educação – tecendo uma conversa, experimentando uma textura. In: MAUAD, A. M., ALMEIDA, J.R, SANTHIAGO, R. (org.). História Pública no Brasil: sentidos e itinerários. São Paulo: Letra & Voz, 2016. p.175-184.

BAUER, Caroline Silveira. Breves considerações sobre “Os lugares dos historiadores e da história na sociedade brasileira”. História da Historiografia, n.23, p.167-175, abr.2017.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de História – fundamentos e métodos. 4ª ed. – São Paulo: Cortez, 2011.

BORBA, Rodrigo Cerqueira do Nascimento. Entre a técnica e tática: movimentos estudantis na Escola Técnica Federal Celso Suckow da Fonseca (1967-1978). Dissertação de Mestrado (156 fls.). Universidade Federal do Rio de Janeiro, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2017.

CARDOSO, Odilmar. Didática da História. In: FERREIRA, Marieta de Moraes, OLIVEIRA, Margarida Maria Dias (coord.). Dicionário de Ensino de História. Rio de Janeiro: FGV, 2019.

CERI, Luís Fernando. Ensino de história e consciência histórica – implicações didáticas de uma discussão contemporânea. Rio de Janeiro: FGV, 2011.

CERRI, Luis Fernando (org.). Os jovens e a História – Brasil e América do Sul. Ponta Grossa: Editora UEPG, 2018.

CIAVATTA, Maria. O ensino integrado, a politecnia e a educação omnilateral – Por que lutamos?. Trabalho e educação, Belo Horizonte, v.23, n.1, p.187-205, jan.-abr.2014

DUARTE, Geni Rosa, CERRI, Luís Fernando. Politização e consciência histórica em jovens brasileiros, argentinos e uruguaios. Diálogos (Maringá, Online), v.16, supl. Espc., p.229-256, dez.2012.

FERREIRA, Marieta de Moraes. Quais as afinidades entre um mestrado profissional em ensino de história e a história pública? In: MAUAD, Ana Maria, SANTHIAGO, Ricardo, BORGES, Viviane Trindade (org.). Que história pública queremos?. São Paulo: Letra e Voz, 2018. p.49-59

FERREIRA, Rodrigo de Almeida, HERMETO, Miriam. Ensino de História e Historia Pública: um começo de conversa. Revista História Hoje, v.8, n.15, p.5-16, dez.2018.

FERREIRA, Rodrigo de Almeida. Qual a relação entre a história pública e o ensino de História?. In: MAUAD, Ana Maria, SANTHIAGO, Ricardo, BORGES, Viviane Trindade (org.). Que história pública queremos?. São Paulo: Letra e Voz, 2018. p.29-39.

FRIGOTTO, Gaudêncio, CIAVATTA, Maria (org.). A formação do cidadão produtivo – a cultura de mercado no ensino médio técnico. Brasília: Inep, 2006.

FRISCH, Michael. A história pública não é uma via de mão única, ou, De Shared Autority à cozinha digital, e vice-versa. In: MAUAD, A. M., ALMEIDA, J.R, SANTHIAGO, R. (org.). História Pública no Brasil: sentidos e itinerários. São Paulo: Letra & Voz, 2016. p.57-71.

GUIMARÃES, Selva. Didática e prática de ensino de História. São Paulo: Papirus, 2012.

KELLY, Robert. Public History: Its Origins, Nature, and Prospects. The Públic Historian, Santa Bárbara – Estado da California, vol.1, n.1, p.16-28, 1978.

LIDDINGTON, J. O que é história pública?. In: ROVAI, M. G. & ALMEIDA, J. R. (org.). Introdução à história pública. SP: Letra e Voz, 2011, p.31-53.

Liddington, J. O que é história pública?. In: M. G. Rovai & J. R. Almeida (org.). Introdução à história pública. SP: Letra e Voz, 2011, p.31-53.

LONTRA, Bruno. História Pública brasileira e internacional: seu desenvolvimento no tempo, possíveis consensos e dissensos. Revista NUPEM, Campos Mourão, v.11, n.23, p.29-47, maio/ago.2019.

MAUAD, A. M., ALMEIDA, J.R, SANTHIAGO, R. (org.). História Pública no Brasil: sentidos e itinerários. São Paulo: Letra & Voz, 2016.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Pesquisar experiências autoritário-repressivas recentes: dilemas e riscos. In: ARAÚJO, Valdei Lopes, MIRANDA, Helena, NICOLAZZI, Fernando (org.) Aprender com a história: - o passado e o futuro uma questão. Rio de Janeiro: FGV, 2011. p.91-115.

NAPOLITANO, Marcos. Recordar é vencer: as dinâmicas e vicissitudes da construção da memória sobre o regime militar brasileiro. Antítese, v.8, n.15 (especial), p.9-44, nov.2015.

OLIVEIRA, Samuel Silva Rodrigues de. História Pública, educação e ensino integrado no CEFET-RJ. In: Glauco Vaz Feijó; Thiago Faria e Silva. (Org.). Ensino e Pesquisa em História e Humanidades nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia: Desafios e Perspectivas. Brasília: Editora IFB, 2017, p. 117-131.

OLIVEIRA, Samuel Silva Rodrigues de. A história do CEFET-RJ na memória da associação de ex-alunos. In: Anais do XII Encontro Regional Sudeste de História Oral – Alteridades em Tempo de Incerteza. Belo Horizonte: ABHO, 2017.

OLIVEIRA, Samuel Silva Rodrigues de; BARRETO, Maria Renilda N. ; CARODOSO, Tereza M.F.L . A escola que Mudou Minha Vida: Uma história de vida, pertencimento, afeto, formação humana e profissional. 1. ed. Rio de Janeiro: Poiatec, 2018.

PEREIRA, Mateus. Nova direita? Guerras de memória em tempos de Comissão da Verdade (2012-2014). Varia História, v.31, n.57, p.863-902, 2015

PICHETH, Sara Fernandes, CASSAGRANDE, Marcio Pascoal, THIOLLENT, Michel Jean Marie. Analisando a pesquisa-ação à luz dos princípios intervencionistas: um olhar comparativo. Educação, Porto Alegre, v.39, n.esp. (Supl.), p.s3-s13, dez.2016.

ROVAI, M. G. & ALMEIDA, J. R. (org.). Introdução à história pública. SP: Letra e Voz, 2011

SANTHIAGO, Ricardo. Pode-se falar de uma história pública brasileira? In: MAUAD, Ana Maria, SANTHIAGO, Ricardo, BORGES, Viviane Trindade (org.). Que história pública queremos?. São Paulo: Letra e Voz, 2018. P.323-331.

SANTHIAGO, Ricardo. Servir para servir sempre? Técnica, mercado e o ensino de história pública. Revista História Hoje, v.8, n.15, p.195-157, 2019.

SAVIANI, Demerval. O choque teórico da politecnia. Trabalho, Educação e Saúde, v.1, n.1, p.131-152, 2003.

SCHITTINO, Renata. O conceito de público e o compartilhamento de história. In: MAUAD, A. M., ALMEIDA, J.R, SANTHIAGO, R. (org.). História Pública no Brasil: sentidos e itinerários. São Paulo: Letra & Voz, 2016. p.37-47.

SMITH, Richard Cândida. História Pública, por que não? In: MAUAD, Ana Maria, SANTHIAGO, Ricardo, BORGES, Viviane Trindade (org.). Que história pública queremos?. São Paulo: Letra e Voz, 2018. P.293-301.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da Pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 1986.

TRIPP, David. Action research: a methodological introduction. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.31, n.3, p.443-446, set./dez.2005.




DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v10i20.760

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Samuel Silva Rodrigues de Oliveira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia