A metodologia WebQuest no ensino de História: uma experiência com estudantes da educação básica

Éder Dias Do Nascimento, Fábio André Hahn

Resumo


Integrar as tecnologias à prática docente tem sido um grande desafio para o sistema educacional brasileiro nestas primeiras décadas do século XXI, principalmente no que diz respeito ao uso da internet nas diferentes disciplinas. O presente artigo apresenta um estudo sobre as contribuições da metodologia de navegação orientada WebQuest para o ensino de História aplicada em uma escola pública. Seus resultados evidenciaram que, além da necessidade da constante reflexão sobre os elementos formais da metodologia WebQuest, é relevante pensar sobre ela considerando o protagonismo dos estudantes e a forma específica de como eles se apropriam das tecnologias.

Texto completo:

PDF

Referências


ABAR, Celina Aparecida Almeida Pereira. BARBOSA, Lisbete Madsen. WebQuest − um desafio para o professor: uma solução inteligente para o uso da internet. São Paulo: Avercamp, 2008.

AMARAL, Ivan Amorosino do. Metodologia do ensino de ciências como produção social. 2006. Disponível em: http://www.fe.unicamp.br/ensi no/graduacao/downloads/proesfMetodologiaEnsinoCienciasIvan.pdf. Acesso em: 17.07. 2014.

BARATO, Jarbas Novelino. Prefácio. In: ABAR, Celina A. A.; BARBOSA, Lisbete Madsen. WebQuest − um desafio para o professor! Uma solução inteligente para o uso da internet. São Paulo: Avercamp Editora, 2008.p.5-8.

BARCA, Isabel. Narrativas e consciência histórica dos jovens. Enseñanza de las Ciências Sociales – Revista de Investigação Didática, p. 10-28, 2010. Disponível em: http: https://core.ac.uk/download/pdf/39105418.pdf. ; Acesso em: 10.07.2016.

BARROS, José d’Assunção. Tempo e narrativa em Paul Ricoeur: considerações sobre o círculo hermenêutico. Fênix – Revista de História e Estudos Culturais. Uberlândia- MG, v. 09, n. 1, p. 1-27, 2012. Disponível em: http://revistafenix.pro.br/PDF28/Ar tigo_9_Jose_D_Assuncao_Barros.pdf. Acesso em: 10.04.2016

CYSNEIROS, Paulo Gileno. Novas tecnologias na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?. In: ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO, 1998, São Paulo. Anais Endipe,1998, São Paulo. p. 199-216.Disponível em: http: http://www.pucrs.br/ciencias/viali/doutorado/ptic/aulas/aula_1/articles-106213_archivo.pdf.; ; Acesso em: 05.02.2017.

DODGE, Bernie. Taskonomia: uma taxonomia de tarefas. 1999. Disponível em: http:// www.nce.ufrj.br/ginape/iga502/Material_aulas/Taskonomia%20%20Taxonomia%20das%20Tarefas.doc. Acesso em: 05.09. 2016.

DODGE, Bernie. WebQuest – Entrevista com Bernie Dodge.1997. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=IPgdXij68sc. Acesso em: 02.08. 2017.

DODGE, Bernie. WebQuest: uma técnica para aprendizagem na rede internet.1996. Disponível em: http://www.WebQuest.futuro.usp.br/artigos/textos_bernie.html. Acesso em: 02.07. 2017.

GIOVANNI, Adaiane. As tecnologias no ambiente escolar: estudo sobre o desempenho dos alunos do 3º ano do Ensino Médio com a metodologia WebQuest. Dissertação (Mestrado Interdisciplinar Sociedade e Desenvolvimento). Campo Mourão: Universidade Estadual do Paraná, UNESPAR, Paraná, 2016. Disponível em: http://ppgsed.unespar.edu.br/menu-principal/dissertacoes-1/discentes-2014-1. Acesso em: 05.06.2016.

GUTIERREZ, Horácio. Donos de Terras e Escravos no Paraná: Padrões e Hierarquias nas primeiras décadas do século XIX. História. São Paulo. V. 25. N.1, p. 100-122, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-90742006000100005&lng=pt&tlng=pt;Acesso em: 05.02.2017.

JÚLIA, Dominique. A cultura escolar como objeto histórico. Tradução de Gizele de Souza. Revista Brasileira de História da Educação. Campinas: Editora Autores Associados, nº 1, p. 9-43, 2001. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/rbhe/article/view/38749/20279; Acesso em: 04.02.2015.

JÚLIO, Josimeire M. SILVA, Arnaldo de M. Vaz. Atividades de investigação escolar: análise psicanalítica do engajamento em pequenos grupos. Cadernos de Pesquisa, v. 40, n. 141, p. 921-941, 2010. Disponível em:http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-15742010000300013&script=sci_abstract&tlng=pt. ; Acesso em: 15.03.2017.

JUNIOR, Bottentuit João B. COUTINHO, Clara P. Análise de WebQuests em língua portuguesa disponíveis on-line: aspectos relativos à qualidade dos componentes e da usabilidade. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 90, p. 102-121, 2009. Disponível em: http://emaberto.inep.gov.br/index.php/rbep/article/view/501/485; Acesso em: 02.06.2017.

MORAN, José. Metodologias ativas para uma aprendizagem mais profunda. Revista Educatrix. São Paulo. n. 12, 2017. Disponível em: http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2013/12/metodologias_moran1.pdf. ; Acesso em: 07.05.2018.

MOURA, Antonio Guanacuy Almeida. WebQuest’s: possibilidades no ensino e aprendizagem de história. Dissertação de Mestrado( Programa de Pós-Graduação em Ensino de História). Universidade Federal do Tocantins,UFT, , 2018. Disponível no acervo do site: https://educapes.capes.gov.br/. Acesso em: 10.01.2019.

NASCIMENTO, Éder Dias do. A metodologia WebQuest na aula de história. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ensino de História – Mestrado Profissional). Universidade Estadual do Paraná/Unespar. Campus de Campo Mourão, 2018. Disponível no acervo do site: https://educapes.capes.gov.br/. Acesso em: 10.07.2019.

REUTER, Yves. A análise da narrativa: o texto, a ficção e a narração. Tradução de Mário Pontes. Rio de Janeiro: DIFEL, 2002.

RICOEUR, Paul. Tempo e narrativa. Tomo I. Tradução de Constança Marcondes Cesar. Campinas, SP: Papirus, 1994.

RÜSEN, Jorn. El desarrollo de la competência narrativa en el aprendiaje histórico. Una hipótesis ontogenética relativa a la conciencia moral. Revista Propuesta Educativa, Buenos Aires. n.7, p.27-36.1992.Tradução de Ana Claudia Urban e Flávia Vanessa Starcke. Disponível: em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/1172513/mod_resource/content/1/Jorn%20Rusen%20e%20o%20Ensino%20de%20Hist%C3%B3ria.pdf; Acesso em: 05.04.2017.

RÜSEN, Jörn. História viva: teoria da história III: formas e funções do conhecimento histórico. Brasília, Distrito Federal: Editora da UnB, 2007.

RÜSEN, Jörn. O desenvolvimento da competência narrativa na aprendizagem histórica: uma hipótese ontogenética relativa à consciência moral. In: SCHMIDT, Maria Auxiliadora Moreira dos Santos. BARCA, Isabel. MARTINS, Estevão de Rezendes. (Orgs.). Jörn Rüsen e o ensino de história. Curitiba, PR: Editora da UFPR, 2010. p. 51-78.

RÜSEN, Jörn. O desenvolvimento da competência narrativa na aprendizagem histórica: uma hipótese ontogenética relativa à consciência moral. 1992. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/1172513/mod_resource/content/1/Jorn%20Rusen%20e%20o%20Ensino%20de%20Hist%C3%B3ria.pdf.. Acesso em: jan. 2018.

RÜSEN, Jörn. Razão histórica: teoria da história: fundamentos da ciência histórica. Brasília, Distrito Federal: UnB, 2010a.

SANT, Edda et al. ¿Cómo podemos analizar la competencia narrativa del alumnado en el aprendizaje de la Historia? Clío & Asociados. p. 166-182, 2014. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/281413164_Narrativas_y_discursos_como_podemos_analizar_la_competencia_narrativa_del_alumnado_en_el_aprendizaje_de_la_Historia; Acesso em:10.10.2015.

SOARES, Maria Teresa Carneiro. PINTO, Neusa Bertoni. Metodologia da resolução de problemas. In: 24ª REUNIÃO ANPED, 2001, Caxambu/Minas Gerais. Anais do Anped, 2001, Caxambu/ Minas Genais. p.1-9. Disponível em: . Acesso em: 4 set. 2012.




DOI: https://doi.org/10.20949/rhhj.v9i18.572

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Éder Dias Do Nascimento, Fábio André Hahn

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

       

 

 

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia